sábado, 7 de julho de 2012

PASSEIO

Entrou na bola de cristal
E começou a andar
Por sobre as águas.
À medida que o globo girava
E o sol incidia sobre as gotas,
O mundo inteiro se iluminava
Com inúmeros arco-íris.
Por onde passava
Podia ver pessoas sorrindo,
Outras acenando timidamente.
Pequenos agradecimentos velados
Pela fugaz alegria que sentiam
Antes de seguirem suas sufocantes
Rotinas cinzentas...


17 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Rotinas sejam elas de que cor que sejam, serão sempre rotinas, o que não é bom.
Excelente Gisa esta tua forma de poetizar.

Bom fim de semana

Beijinho e uma flor

Filha do Rei disse...

Linda poesia, cheia de simplicidade e força.
Tenha um fim-de-semana abençoado. Bjs

MARILENE disse...

Quem oferece luz, sempre encanta. Ela nos faz fugir, momentaneamente, dos espaços escuros que a realidade apresenta. Bjs.

Janaina Cruz disse...

Amiga, tem dias que eu preciso ter uma bola de cristal como essas a minha disposição, preciso fugir desse mundo vez por outra.

Tua poesia é lindíssima, e formidável para viajarmos nossas imaginação.

Abraços e ótimo final de semana

Silenciosamente ouvindo... disse...

Deve ser bom ter uma bola de cristal
e conseguir movimentar-se.Então
temos algo em comum, gostar de
Woody Allen. O filme já estreou
no Brasil, espero que chegue cá
brevemente.
Um beijinho
Irene

Patricia Galis disse...

Gisa tudo que leio aqui é tão lindo, consigo imaginar esta cena de verdade e acabei de sorrir para esse jogos de cores brilhantes...antes de continuar neste dia cinza.

Amanda Cristina disse...

Oi Gisa! Amei suas palavras... Entraram em total sintonia com o texto, formando uma doce melodia! :)
Ao ler, me lembrei de uma citação que li há um certo tempo que dizia, mais ou menos assim: "antes da calmaria, vem o temporal". Podemos aplicar essa frase na sua poesia, mas ao contrário... rs

Nos Amando... disse...

muito lindo Giza
por muitas vezes me sinto assim
querendo fugir da minha rotina
lindo domingo
bjs

ANTONIO CAMPILLO disse...

Cuando la luz y el color te llenan, aquellos que te envidian no se alegran de tu buena suerte. Muy al contrario, desearían que tu vida de ilusión y color se transformase en anodina estela de aburrida cotidianeidad. Como la suya.
Este comportamiento es siempre irracional. Si un semejante vive una experiencia o vida, plena de luz y alegría, lo racional sería desearle que, al menos él, fuese feliz.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Primeira Pessoa disse...

eu devia estar ali, na beira da rua, acenando timidamente pro passageiro da alegria...

abração do

r.

Sérgio Pontes disse...

Adorei, bjs

Cristina Lira disse...

Sabe o mais interessante?
É poder parar e ver a rotina acontecendo, o colorido do mundo seguindo seu curso.

Gisa, ficou encantadora cada palavra que compoem esta arte.

Bjos no coração e bom fim de semana.

Cristina Lira disse...

Sabe o mais interessante?
É poder parar e ver a rotina acontecendo, o colorido do mundo seguindo seu curso.

Gisa, ficou encantadora cada palavra que compoem esta arte.

Bjos no coração e bom fim de semana.

Braulio Pereira disse...

olá ternura

mulher. paixâo. tens a divina beleza de um arco-iris


beijos!!

poetaeusou . . . disse...

*
Gisa
,
o passeio
das tuas palavras,
são, para os meus olhos,
uma bola colorida,
renascendo com as manhãs !
,
um mar de conchinhas,
deixo,
*

Patrícia Pinna disse...

Adorei! Você falou muito bem da pausa na rotina, na escapada que demos em uma brecha que encontramos pelo caminho para depois voltarmos a viver o que no momento nos corta a alma!
Inspiração pura!
Beijos!

Marlende Villanova disse...

Excelente...Adorei Poema Primavera, belos versos...Amo a Primavera...Paarabéns !