segunda-feira, 23 de julho de 2012

VIAJANTE

De malas prontas,
Entro nos teus olhos.
Acomodo-me,
Confortavelmente atrás
Das tuas íris.
Dali terei uma visão,
Privilegiada.
Onde irás?
O que verás?
O que farás?
Não sei.
Surpreenda-me!

12 comentários:

*Escritora de Artes* disse...

Uma viagem e tanto...!

Bjos querida amiga

ANTONIO CAMPILLO disse...

¡Qué genial lugar para viajar!
Acomodada en ese privilegiado lugar te fundes con quien te lleva enseñándote todo su entorno, todo lo que ama, toda su vida.
Además, eres espectadora exigente que requieres a tu portador para enseñarte todo: Surpeenda-me!
Podrías encontrarte unas agradables sorpresas y..., es posible que quisieras bajar de tu lugar de visión panorámica para participar de ellas.
Una idea fantástica y un poema espléndido.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela viagem...Espectacular....
Cumprimentos

MARÍA LUISA ARNAIZ disse...

Un "tú" y un "yo" fundidos en el mirar. Feliz hallazgo.
Besos.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Realmente que melhor maneira para
viajar? Gostei muito.Parabéns.
Desejo que faça essa viagem.
Beijinhos
Irene

OceanoAzul.Sonhos disse...

Um lugar privilegiado!

beijos
cvb

rouxinol de Bernardim disse...

Uma «violaçao » sui generis... será pecaminosa?

AC Rangel disse...

Linda poesia.
Adoraria poder te surpreender.

beijo

Rui Pascoal disse...

Peguei na mala, meti-me ao caminho.
Se espreitares o meu cantinho,
quem sabe se não te surpreendo...
:)

Dilmar Gomes disse...

Acho que essa é a grande sacada: ser surpreendido pelo outro. A tua poesia continua a surpreender-me pelo alto nível estético.
Um abração. Tenhas uma linda semana.

MARILENE disse...

Uma acomodação sem igual. E sujeita a surpresas. Bjs.

Hugo de Macedo disse...

Gosto de textos assim, pequenos mas ricos.