quinta-feira, 31 de março de 2011

DUALIDADE MUTANTE

 
Existem na vida dois planos principais:

Um, chamado a partir deste momento de “A”, 
onde a pessoa atua no seu dia a dia, 
no trato cotidiano, familiar e profissional. 
Ele traduz a ideia de quem somos perante os outros e a sociedade. 
É a faceta que demonstramos para o mundo
e aquela pela qual o mundo nos conhece.

O outro, que passa a ser chamado de “B”, 
é o mundo interior, 
quem somos de fato diante de nós mesmos. 
Nossos desejos, nossa força e nossa essência.
É o plano onde rimos sem qualquer preocupação com o adequado 
e choramos profundamente nossas mágoas.

Ambos planos,
duas facetas da mesma moeda,
seguem caminhos paralelos
sobrepondo-se, rapidamente, ao nosso comando,
Como em um passe de mágica, graças a nossa
Dualidade mutante.

20 comentários:

jeanfi disse...

Un beau texte...

Letícia Nunes disse...

Somos mais que duais, somos múltiplos em desejos, conceitos, gestos e formas!
Somos milhares em um único corpo perdido nessa imensidão de fatos, fatores e sabores;

Beijinhos Gisa

Louro Neves disse...

Nunca espressei isto em palavras, mas é meu conceito particular: se pudéssemos ver o interior alheio, a raça humana, por inteira, se mudaria, cada indivíduo para um planeta diferente. O ser humano vive bem essa dualidade muito bem descrita, minha Gisa; mas vive bem, nessa harmonia pressuposta, porque herculeamente escondemos cada um o interior própio.
xxxxxx
Perdão;
hoje estou amargamente filosófico.

Suzana Martins disse...

As nossas dualidades, os nossos vários lados..
Lindo!!!

Beijos

dja disse...

Varios lados formando um só.

beijos lindona.

Marília Felix disse...

Adorei a reflexão amiga!
Passando para desejar uma ótima noite.
Abençoada!
Muitos abraços pra ti.
:*

Lufe disse...

A gente vive na corda bamba entre os nossos "eus".
Revelo, não revelo....
Relevo, não relevo....
Demonstro não demonstro?
Ou talvez só prenda o monstro?
Tem gente que se mostra em quase totalidade....
outros são um iceberg.
Como somos seres em constante formação e tranformação, sempre ficam partes nubladas do "eu", ainda não transparentes e definidas até mesmo para nós.
Things of life.....é o recheio do bolo!

bjoca

OceanoAzul.Sonhos disse...

Nem sempre, no nosso dia-a-dia temos tempo ou espaço para dar ao nosso lado interior, o mais emotivo, o mais sensível. Muitas vezes, o nosso quotidiano nos obriga, profissionalmente e socialmente a vivermos com uma carapaça de protecção sentimental.

bjs
OA.S

C. disse...

Metades que nos fazem ou nao sofrer nessa luta diária, no nao deixar que uma mate a outra...

Um beijo querida Gisa,

Sweet dreams (sempre que leio tuas postagens estou indo para a cama... rs)

#

Inaie disse...

as vezes meus dois mundos entram em choque e eu acho que vou ficar maluquinha...

Lully disse...

E a delícia é quando a vida nos deixa brincar com as duas, geralmente com uma xícara de café ou copo de champagne. Até as bebidas exibem sua dualidade =)
Beijoo!!

Julieta disse...

Oi flor
Me sinto vivendo no plano B...rsrsr..eu vivo sempre no mundo da lua....rsrsr
Beijosss

ROSINHA (tilida5ever design) disse...

Adorei ler-te*

Jorge Pimenta disse...

dr. jekill & hide :)
beijos, gisa!

Sandra disse...

Somos uma cassete já extinta...
Beijo

Bergilde Croce disse...

Importante é procurar ser congruente nesse mundo dual,isto é,buscar equilíbrio entre o sentir,desejar e o viver.
Abraços,Bergilde

Carla Ceres disse...

É isso aí, Gisa! Pra começar bem simples, só dois planos. Reserve os mil e tantos outros pro curso avançado de poesia. Beijos!

Marinha disse...

Abençoada dualidade, Gisa! Somos múltiplos sem deixarmos de ser um só, não é?
Bjo, querida.

Bruno Comotti disse...

Muito obrigado pelo "papa" rsrs
Que bom que está gostando e participando sempre!
Valeu!

http://brunocomotti.blogspot.com/

A.S. disse...

Gisa,

Essa dualidade tantas vezes nos confunde e nos desorienta. Tantas vezes agimos sem racionalizar as nossas atitudes e as suas consequências. Nada é perfeito!


Beijos meus,
AL