domingo, 25 de março de 2012

OLHAR

Ano a ano,
Descasco.
Vou deixando aqui uma saudade,
Lá uma alegria,
Acolá uma decepção.
No entanto,
Tudo que vai,
Fica registrado.
Rotas fotografias,
Sons que despertam impressões,
Lugares que nunca mais serão o que já foram.
Um dia,
Pouco antes de eu virar essência de novo,
Talvez eu possa me valer 
De todas esses dados
Para tentar reconstruir,
Pela última vez,
O meu quebra-cabeças,
Na mais fiel visão unilateral
De mim mesma.

11 comentários:

Cores da Vida... disse...

Oi Gisa,
Muito bom. Somos tão sensíveis e receptivos que dificilmente seremos seres inquietos diante da universalidade que há em nós.
Beijos,
PS.: Seja, ao menos você, a me dizer que letrinhas são essas... O Nilson, outrora, não me disse.

Leonam Souza disse...

Caríssima Gisa,
Agradeço pela visita ao meu blog e por teres decidido ser minha amiga. Espero sempre ser merecedor da tua atenção até que "eu vire essência de novo,e possa me valer"
de todas as amizades que conquistei
para finalmente poder proclamar aos quatro cantos da eternidade: Obrigado amigos, por partilharem comigo esta caminhada terrena! Tenha uma nova semana abençoada por Deus. Abraços do Leonam.

Cores da Vida... disse...

Ok, fui no google e descobri que as letrinhas de verificação, nada mais são do que as letras de confirmação, quando uma pessoa vai comentar no blog da outra, para evitar span... Eu havia ficado perdida nessa, sem saber o que era, kkkk Pronto, já as retirei.
Beijos,

Malu Machado disse...

Descascar é algo que precisamos fazer vez em quando. Adorei a expressão. Gostaria eu de ter o dom das suas palavras. Linda poesia. Densa, triste, mas com uma pitada de renovação. Um abraço e bom domingo por aí.

Cristiano Marcell disse...

Prezado(a) amigo(a),

gostaria de convidá-lo(a) para visitar o blog http://poetasdemarte.blogspot.com, na coluna Haicais de Domingo.
A entrevista de hoje é com Regina Regazzi.

Obrigado e Muita paz!

ANTONIO CAMPILLO disse...

El cambio en este, nuestro mundo, es tan voraz, tan vital, que nada queda estático a pesar de haberlo tratado de retener por medios técnicos.
Es obsesión de los humanos registrar todos los datos posibles sin tener en cuenta que nada se puede reconstruir.
Los enigmas sólo pertenecen a uno mismo.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Mary disse...

Aiii, que lindo, quantos sentimentos expressados, perfeição.
Bjs

QUIM disse...

te desejando uma otima semana..bj..

Carla Ceres disse...

Esse "na mais fiel visão unilateral" é perfeito. Parabéns, Gisa!

Escritora de Artes disse...

A visão de nós mesmos, é sempre a mais difícil.

Bjos

iglesiasoviedo disse...

El pasado es inamovible, sirve de experiencia, esta es aplicable?, quizás en iguales circunstancias, pero estas ya no se darán nunca igual.
El presente vivirlo sin miedo, con valentía, es lo único que existe.
El futuro lo estamos construyendo en el presente.
Besos.