domingo, 4 de março de 2012

ORIGAMI

Feita do mais fino papel
Com delicadas dobraduras
Surgia como um perfeito origami.
Era admirada por muitos,
Mas nunca tocada.
Não sentia o vento,
Nem a chuva.
O sol poderia danificá-la.
Vivia para encantar.
Recebia elogios e
Exclamações de : "ohhh"
Por todos que a vissem.
Apesar de nada lhe faltar
Algo a incomodava.
E o incômodo virou dúvida.
E a dúvida virou desconfiança.
E a desconfiança virou raiva.
E a raiva virou ira.
E a ira virou fogo.
E o fogo a fez em cinzas.
Para desespero de todos
Que foram embora ignorando
Que a história não acabara.
A cinza voou com o vento,
Molhou-se na chuva 
E aqueceu-se no sol.
À von-ta-de!
Ah,como é bom viver as maravilhas do poder da transformação...

14 comentários:

Ivone Poemas disse...

Belo texto, pois seria mesmo muito bom se todos soubessem viver o poder da transformação!!!
Só o tempo não muda jamais!!!
Abraços
Ivone

Rogério Pereira disse...

ESPERANDO O MILAGRE

Do céu
colorido pelo sol do cair da tarde
uma pequena fuligem
caia. Caia junta
como se estranha força
a juntasse e desse forma
harmoniosa a essa cinza
caída.
No chão, se depositou num pequeno monte.
Com o dedo tocou-lhe
passou com os dedos pela boca
e voltou a tocar-lhe
como se com a mão um beijo lhe depositasse
Em rápida decisão
recolheu-a do chão
depositou-a no bolso
Partiu feliz
estava certo que haveria lugar
para que o milagre se desse

ANTONIO CAMPILLO disse...

De origen imperfecto u altanería irritante y solitaria, no tiene más fin que la desconfianza y la rabia.
Vivir de espaldas a la natural bondad de los humanos supone arder y desaparecer entre sus propias cenizas, sin que jamás acabe la eterna historia de un tiempo que se repetirá.
Espléndidas palabras en un poema épico.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Malu Machado disse...

E não é que viver é se repaginar? Ainda ando em tempos de incômodo. Talvez não chegue à raiva, mas com certeza renascerei das cinzas.

Arnoldo Pimentel disse...

Viver e sentir-se feliz.Beijos

QUIM disse...

Teua textos sempre perfeitos e inspiradores..boa semana..bj

Maria selma disse...

Gisa,Meu amiguinho Tigre(beagle) está participando do concurso Esconde esconde no blog da Kika,preciso de seu votinho na fotinha dele....O NÚMERO É 47 e este é o link :
http://kikaeassuasideias.blogspot.com/
Muito grata!beijos de luz

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Gisa.


Nessa grande transformação da vida, fazemos o papel do papel, igual na arte do ORIGAMI.

Beijos.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema solto ao vento...um mar de sentimentos.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Palavras disse...

Oi Gisa,

e tudo vira alguma coisa, nas coisas que o vento trás!

Lindo!

Beijos, boa semana

Leila

Hugo Nofx disse...

Por vezes, a transformação nem sempre é boa... Estou taciturno... Não ligue...
bjs.

Lena disse...

Gisa
Que poema gostoso de ler... Analogia perfeita! Amei. Bjkas com carinho!

iglesiasoviedo disse...

Vivir el papel que no gusta, representar lo que no se desea, querer algo no especifico ni sabido. La solución, trasformarse en algo distinto, disfrutar del hecho incierto, de la aventura de lo desconocido, peligroso y atrayente.
La sal de la vida.
Besos.