terça-feira, 8 de maio de 2012

VISÃO

Quero falar contigo
No breu da noite 
Sem ver teu rosto.

Segredos mútuos,
Unirão nossos corpos,
Desenharão confissões.

Envoltos de força
Seremos opostos.
Polos colados.

O tempo se passa
Com a terrível pena
De quem tem que partir.

No amálgama humano
Perdidos ficamos 
Em busca dos eus.

Sentidos aguçados
Cada qual para seu lado
Tentamos dormir.

14 comentários:

Mª LUISA ARNAIZ disse...

El "tempus fugit" y "collige, virgo, rosas". Dos tópicos unidos.
Un abrazo.

Natália Campos disse...

Bela visão.

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema lindo.Beijos.

Carla Ceres disse...

Oi, Gisa! Poema pequeno, mas intensamente magnético. Beijos!

OceanoAzul.Sonhos disse...

Fica a imaginação. Excelente, como sempre.
Beijos Gisa
cvb

ANTONIO CAMPILLO disse...

En el desconocimiento de quien está contigo se encuentra, frecuentemente, la verdadera intimidad, la confidencia inconfesable.
Después, cada cual se irá por su camino.
Ni restos de quién, cuándo ni dónde.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

P.D.: Siempre leer en original. Sus sonidos son envolventes.

Cadinho RoCo disse...

Delícias sentir o outro no eu da gente.

Cadinho RoCo disse...

Delícia sentir o outro no eu da gente.
Cadinho RoCo

Rogério Pereira disse...

"Envoltos de força
Seremos opostos.
Polos colados"

Uma verdade
provada
da Física
da electrostática

Estão condenados
á atracção
Conseguem dormir?
Aposto que não!

heretico disse...

doces cumplicidades...

beijo

Anchieta Gueiros de Barros disse...

Pelo Poema!
Beijos.

Cecilia sfalsin disse...

Simplesmente lindo...

Parabéns...

Beijos

BlueShell disse...

Um poema inspirador logo pela manhã...que maravilha! Obrigada!
BShell

Sonia Guzzi disse...

Oi, Gisa.
Segredos, tempo e sentidos...
Lindo poema!
Abraço, em divina amizade.
Sonia Guzzi