terça-feira, 11 de outubro de 2011

PREVISÃO

Ao atravessar a rua
Com os pensamentos vazios,
Fui surpreendida por tua figura.
De um salto fugiste das velhas cartas
Retilineamente colocadas sobre a mesa
Pela decrépita vidente.
Ao te materializares,
De imediato, raptaste-me por teu olhar.
Teus olhos insistentes iam atrás de mim
Arrancando-me sorrisos em cada esquina.
Como peças no tabuleiro,
Seguíamos, ultrapassávamos e esperávamos a próxima rodada.
Tu paraste, eu esperei.
Eu mudei de lado, tu me imitaste.
Rendidos, caminhamos lado a lado
Em um diálogo mudo de mútua atração.
O inusitado se fez
E a surpresa permitiu a troca de palavras por alguns espaços.
Tão logo nos vimos na reta de chegada,
Decidimos que não haveria vencedores.
Nos retiramos do jogo da mesma maneira como o iniciamos
Entendendo, no entanto, que essa atitude
Não era um fim, mas sim
Uma franca oportunidade de uma nova partida
Que não deveria tardar.

10 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Amiga poetisa, tu tens livro publicado?
Querida, tu retiras água do deserto; tu dás nó em pingo d'água. Admiro muito teu talento incomum no trabalho da palavra.
Um abração. Tenhas uma linda tarde e um ótimo feriado.

Richard Moisan disse...

On pourrait dire qu'il s'agit ici d'un round d'observation... :-)
Bonne fin de journée, Gisa!

AC disse...

Gisa,
Gostei, francamente, da solução encontrada, embora ela me faça lembrar uma máxima de "O Leopardo" (Il Gattopardo, no original) de Lampedusa: mudar um pouco as coisas para ficar tudo na mesma. :)
Espero que me desculpes o exercício de associação de ideias.

Beijo :)

Fanzine Episódio Cultural disse...

NO DIA EM QUE (VOCÊ) BRILHOU EM MEUS OLHOS


Despertei-me em meio a escuridão.
Sem rumo, a deriva em um mar de incertezas.
Tive vontade de gritar...
Senti que o vazio que me abraçava naquele instante
Era na verdade as garras afiadas da solidão.
Desejei desesperadamente pelo amanhecer.

****
Subitamente meus desejos se uniram à realidade fugitiva
E eis que maravilhosamente vi o seu semblante
Iluminar todo meu espírito.

***
Meu coração voltou a pulsar com paixão,
Meus lábios se umedeceram com o mel de sua boca,
O caos que havia dentro de mim
Se transformou na mais completa harmonia;
Descobri o verdadeiro significado da vida
No dia em que (VOCÊ) brilhou em meus olhos

*Agamenon Troyan

MSN: machadocultural (arroba) (hot) ponto com

SKYPE: tarokid18

Flor de Jasmim disse...

Gisa
Gostei da mudança que me pareceu não existir.
Beijinho e uma flor

Sérgio Pontes disse...

Gostei muito, um beijinho

Rogério Pereira disse...

Dar nó em pingo d'água
é a expressão certa.
...aquela que me faltava.

Uma nova partida?
Porque não? Um dia destes... certamente.

ONG ALERTA disse...

Sim náo ha vencedores...todos chegamos as final, beijo Lisette.

ANTONIO CAMPILLO disse...

Aprecio un ejercicio de poder. ¿Quien vence? Nadie de común acuerdo. Es un comienzo, un fin, un deleite, un escarceo, una ilusión, una desilusión...
Todo el poema me parece un juego iniciático, Gisa.

Un fuerte abrazo.

Malu disse...

Amiga, as páginas de hoje estão recheadas de belas palavras sobre a INFÂNCIA...
O dia de hoje é realmente necessário e especial.
Beijinhos